A semana que se encerra neste sábado (16.jul.2022) foi marcada pela declaração de apoio de Anitta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa pela Presidência da República. Crítica ferrenha de Jair Bolsonaro (PL), a cantora ofereceu ajuda para “bombar” o petista na internet. Ela soma mais de 97 milhões de seguidores no Instagram, Facebook e Twitter.

Como Anitta, outros músicos, artistas e celebridades estão indo a público expressar apoio ao petista ou manifestar-se a favor de Bolsonaro, os 2 nomes que lideram as pesquisas eleitorais para o cargo de chefe do Executivo. Pesquisa PoderData, realizada de 3 a 5 de julho de 2022, mostra Lula com 44% das intenções de voto contra 36% do atual presidente.

Assim como nas pesquisas, a disputa entre as celebridades que apoiam os 2 principais postulantes ao Planalto também é intensa nas redes sociais. Dos 2 lados, há artistas de grande projeção, capazes de mobilizar milhões de seguidores.

Na leitura do cientista político Leandro Gabiati, o impacto do apoio das celebridades está relacionado a uma questão de simbolismo. Apesar de contribuir para a elaboração do eleitorado e ajudar na mobilização, um famoso não define uma eleição sozinho. 

“Simbolicamente, o apoio dos artistas terá um impacto importante nas redes sociais. É lógico que os políticos vão tentar explorar o apoio que eles têm de figuras populares. E é importante que, dentro da campanha, eles criem uma estratégia nas redes, explorando bem o apoio. Mas temos que considerar o dia a dia das pessoas. Eu posso eventualmente escutar A ou B, mas o voto é muito racional. Eu decido muito pela empatia que tenho com o candidato, principalmente falando de uma eleição presidencial. O voto tem uma série de orientações muito racionais”. 

Bolsonaro tem muito apoio entre cantores sertanejos, como Amado Batista, que convocou seguidores para manifestação a favor do presidente realizadas em 7 de Setembro do ano passado, e o cantor Sérgio Reis. 

Em agosto de 2021, vazou um áudio em que Reis afirmava que iria promover uma “intimação” ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para que derrubasse os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Depois do episódio, o cantor passou a ser investigado por incitação à subversão da ordem política e incitação ao crime.

Entre artistas pops, como Pabllo Vittar e Emicida, Lula aparece como preferido. Em março deste ano, diferentes músicos puxaram vaias contra Bolsonaro no Lollapalooza. Em resposta, o PL acionou o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra o evento por “propaganda eleitoral irregular”. Porém, o partido desistiu e o caso acabou arquivado.

Outras celebridades também já escolheram um lado. Veja algumas das personalidades que se posicionaram (listadas em ordem alfabética):

Andressa Urach

A modelo Andressa Urach já declarou que, apesar de discordar de algumas falas de Bolsonaro, manterá seu apoio ao presidente por considerar que os valores dele “são cristãos”. Recentemente, ela lamentou artistas que se calam por medo do “cancelamento” nas redes sociais. 

“Eu não vou me calar e aceitar meu país virar um comunismo! Os artistas na grande maioria tem medo de se posicionar a favor do Bolsonaro, com medo de perder empregos e fãs! Eu não quero fãs, o único que tem que ser adorado é Jesus”, postou no Instagram em agosto do ano passado. 

Antonia Fontenelle

A atriz e apresentadora Antonia Fontenelle disse que “nunca” ficaria contra Bolsonaro e declarou apoio ao presidente diversas vezes. Em março de 2021, afirmou em entrevista à rádio Jovem Pan que continuará votando nele. “A minha posição em relação a ele é a mesma. Claro que ele vai se candidatar à reeleição. Hoje, eu continuo votando nele porque é o menos pior”, disse.

Nas redes sociais, Fontenelle já discutiu com internautas que criticaram Bolsonaro.

Bruno Gagliasso

O ator Bruno Gagliasso já defendeu seu voto em Lula em mais de uma ocasião. Recentemente, contou em um podcast que comprou 20 toalhas estampadas com o rosto do petista para dar de presente a amigos. A mulher do ator, Giovanna Ewbank, afirmou que ele “tem uma mala de toalhas em casa” e vai entregando para todos os amigos.

CopyrightReprodução

Caetano Veloso

O cantor Caetano Veloso afirmou que “já está” com Lula. Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, ele disse: “Eu já estou de Lula, de certa forma, porque as coisas estão configuradas. Meu coração está com Lula e com Ciro”.

Em 13 maio de 2022, os 2 se reuniram em São Paulo. O petista divulgou fotos do encontro em seu perfil oficial no Instagram. A produtora Paula Lavigne, mulher do cantor, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e a socióloga Rosângela Silva, casada com Lula, participaram da reunião.

Camila Pitanga 

A atriz Camila Pitanga celebrou os 45 anos com uma festa decorada com elementos que remetiam a Lula. O humorista Gregório Duvivier publicou um registro em que os convidados apareciam com camisetas do petista, um bolo temático e uma toalha com o rosto do ex-presidente. 

Carlinhos Brown

Na última semana, o cantor Carlinhos Brown publicou uma foto com quadros de Marielle Franco, vereadora assassinada em 2018, e declarou que não apoia Bolsonaro. Ele se posicionou depois de ser criticado por causa de um vídeo que viralizou nas redes, no qual ele interrompe gritos de “fora Bolsonaro” durante um show. Segundo sua assessoria de imprensa, trata-se de um vídeo antigo.

“Para quem ainda tem dúvidas. Respeito os meus, eu quero Lula”, publicou no Instagram.

Chrystian

Famoso ao lado do irmão Ralf, o cantor Chrystian já defendeu Bolsonaro e, em outubro, deve votar no presidente. “Ele é muito patriota, eu gosto muito. Eu tenho dúvidas com relação à honestidade dos outros candidatos, e até agora eu não tenho dúvida nenhuma da honestidade do Bolsonaro”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo, em maio deste ano. 

Daniela Mercury

Em turnê por Portugal, Daniela Mercury apoiou um coro de “Fora Bolsonaro” feito pelo público durante um show na cidade do Porto, no último domingo (10.jul.2022). Durante a apresentação, a cantora também exibiu uma toalha com o rosto de Lula.

Recentemente, ela abriu mão do cachê de R$ 100 mil que receberia pelo show de centrais sindicais que fez em comemoração ao 1º de Maio, em São Paulo. A apresentação entrou na mira da Controladoria Geral do Município depois que Daniela Mercury segurou uma bandeira de Lula e declarou apoio ao petista.

Quem não votar para Lula, vai estar votando contra os pretos, contra os pobres, contra os trabalhadores, contra os artistas, contra o país, contra a Amazônia, contra tudo o que a gente acredita e vem lutando democraticamente nesse país”, disse a artista na ocasião. 

Assista ao vídeo (3min56s):

Gusttavo Lima

Em 2018, cantor Gusttavo Lima fez uma publicação realizando disparos com um fuzil e declarando seu apoio ao então candidato Jair Bolsonaro. Na ocasião, o artista também criticou o Estatuto do Desarmamento no país.

O artista esteve no centro de uma polêmica sobre verbas públicas para sertanejos. O Ministério Público investiga cachês milionários em apresentações em diferentes Estados do país. Depois de uma enxurrada de críticas, bolsonaristas saíram em defesa do “Embaixador”.

Humberto Martins

Em 22 de maio, o ator Humberto Martins afirmou estar “satisfeito” com o governo Bolsonaro. Para ele, o presidente “está governando para quem precisa”.

Deu a declaração durante uma homenagem recebida no Festival de Cinema de Vassouras, no Rio de Janeiro. Martins também disse não ter receio de que a classe artística se volte contra ele por apoiar publicamente Bolsonaro: “É liberdade de expressão”, declarou.

José de Abreu

Defensor histórico do PT, o ator José de Abreu mantém uma longa amizade com Lula. Em 2021, o ex-presidente escreveu o prefácio do 1º volume da biografia do artista. “Ousou estar do lado certo da história, e por isso tornou-se um dos alvos preferenciais do ódio que tomou conta deste país nos últimos anos. Ameaçado de morte pelas milícias bolsonaristas, nunca se acovardou”, escreveu o petista à época.

José de Abreu cogitou lançar candidatura a deputado federal pelo PT em 2022, mas desistiu por causa da família. Antes, o ator havia dito que pretendia abandonar sua carreira artística para priorizar a política.

Kleber Mendonça

O cineasta Kleber Mendonça Filho encaminhou uma cópia do filme “Bacurau” para Lula enquanto o petista esteve preso em Curitiba. O fato foi revelado por Lula em 22 de agosto de 2021 e compartilhado pelo diretor no dia seguinte, no Twitter.

“Bacurau tava nos cinemas com todos os cuidados para que o filme NÃO vazasse. Deu certo. Nenhum arquivo aberto saía, 0 links. A ÚNICA exceção foi enviar o pendrive para Lula em Curitiba, que sofria perseguição imunda e histórica já corrigida pela Justiça”, declarou Filho.

Latino

O cantor Latino almoçou com Bolsonaro em maio deste ano. Em seu perfil no Instagram, o artista registrou o encontro. “Hoje eu tive a honra de almoçar com o nosso presidente, no final acabei abrindo meu coração. Não resisti! Não vim ao mundo pra ser da política e sim pra abraçar o Brasil. Eu acredito no que vejo e não no que falam. Para o alto e avante”.

Em setembro do ano passado, Latino gravou uma paródia da música “Me Leva” convocando seus seguidores para as manifestações de 7 de Setembro. “Oh, baby, me leva, me leva para as ruas, me leva. Dia sete nos espera, independência é o que sempre quis. Minha camisa é amarela”, dizia um trecho da releitura.

Ludmilla

No final de março, Ludmilla posou ao lado de Lula em um evento no Rio de Janeiro. No Lollapalooza, a cantora fez uma participação no show de Kehlani e gritou “Fora, Bolsonaro”. No lançamentos da pré-campanha de Lula, Ludmilla publicou uma versão da música “Vai dar PT”, do MC Rahell, com a hashtag “Vamos Juntos Pelo Brasil” – lema do evento de Lula. No vídeo, a cantora e as dançarinas estavam vestidas de vermelho. 

Luísa Sonza

Em agosto de 2021, Luísa Sonza disse que Bolsonaro “fala bosta e ninguém censura”. Em maio desde ano, a cantora fez uma homenagem a Lula durante um show em João Pessoa, na Paraíba, exibindo uma toalha estampada com o rosto do petista. Ela foi aplaudida pelo público.

Assista ao momento (19s):

Marcelo Serrado

Apesar de ter participado de passeatas em 2017 em apoio ao então juiz Sergio Moro, o ator Marcelo Serrado foi ao  Twitter demonstrar apoio a Lula. “Minha 1ª, 2ª e 3ª via é Lula! Bom domingo a todos”, publicou o artista em dezembro do ano passado. 

Ratinho

O apresentador Ratinho faz frequentes elogios a Bolsonaro durante seu programa no SBT. No ano passado, ele criticou a oposição e a mídia por não estarem satisfeitos com o trabalho do governo durante a pandemia:

“Vou falar sobre o coronavírus. Uma luz no fim do túnel se acende com o início da campanha de vacinação. O presidente Jair Bolsonaro tem recebido todo tipo de crítica. O governo e o Ministério da Saúde são depreciados constantemente pela oposição e por parte da imprensa, que não reconhece a verdadeira importância do trabalho que vem sendo realizado. É para perder a paciência.”

No YouTube, Bolsonaro compartilhou o vídeo com o comentário de Ratinho com o título: “Uma visão da política nacional”.

Ronaldinho Gaúcho

O ex-jogador de futebol e influenciador digital Ronaldinho Gaúcho apoiou Bolsonaro na campanha eleitoral em 2018. “Por um Brasil melhor, desejo paz, segurança e alguém que nos devolva a alegria. Eu escolhi viver no Brasil, e quero um Brasil melhor para todos!”, escreveu à época.

Em junho de 2019, Bolsonaro recebeu Ronaldinho no Palácio do Planalto. O presidente publicou uma foto do encontro nas redes sociais.

Thiago Gagliasso

Rompido por questões políticas com o irmão Bruno Gagliasso, Thiago Gagliasso faz questão de expor seu apoio por Bolsonaro. Só uma pessoa com força e coragem como o senhor para combater um sistema esquerdista podre, que age para se perpetuar no poder. […] Nunca na história desse país houve esperança que algo do tipo pudesse acontecer, por isso, conte comigo nessa batalha”, postou o pré-candidato a deputado estadual do Rio.

Zé Neto

O cantor sertanejo Zé Neto, da dupla com Cristiano, se envolveu em polêmica ao ironizar Anitta e a Lei Rouanet (Lei Federal de Incentivo à Cultura) durante uma apresentação paga pela Prefeitura de Sorriso (MT), em 12 de maio. A cantora e a lei são alvos de críticas de apoiadores do presidente Bolsonaro.

“Nós somos artistas que não dependem de Lei Rouanet. Nós não precisamos fazer tatuagem no ‘toba’ para mostrar se a gente está bem ou não. A gente simplesmente vem aqui e canta”, disse em referência ao vídeo em que Anitta aparece fazendo uma tatuagem no ânus.

Em 2018, Zé Neto elogiou o filho 03 do chefe do Executivo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), além de declarar apoio ao então candidato à Presidência nas eleições: “É melhor Jair se acostumando”.

Zezé Di Camargo

Em outubro de 2018, o cantor e compositor Zezé Di Camargo publicou um vídeo ao lado de Jair Bolsonaro para declarar seu voto na eleição presidencial de 2018. “No momento acho que o melhor para o Brasil é Bolsonaro. Todos têm o direito de concordar ou não. Só peço que respeitem minha escolha”, disse.

Zezé também apareceu defendendo posições de Bolsonaro, como o “voto impresso e auditável”, em julho de 2021.




Fonte

Previous article🖼 Zoo Cientistas são recrutados para investigar uma série de estranhos e violentos ataques de animais contra os humanos. O zoólogo Jackson Oz pe… | Iptv
Next articleO VISÃO ESTÁ REALMENTE MORTO? WANDA ESTÁ NO CONTROLE!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.