A Polícia Civil do Paraná voltou atrás e retificou a informação de que o agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho teria morrido. Apoiador ferrenho de Jair Bolsonaro, ele invadiu uma festa de aniversário com o tema do PT (Partido dos Trabalhadores), e matou o aniversarianteo guarda municipal Marcelo Arruda, 50, na noite deste sábado (9) em Foz do Iguaçu. Em novo comunicado, a corporação esclareceu que Garanho está vivo e segue internado no Hospital Municipal Padre Germano Lauck.

Ainda na parte da manhã, a Polícia Civil havia afirmado que o agente morreu após ser atingido por Marcelo. Baleado e caído no chão, o guarda conseguiu reagir e disparar contra o invasor. A nota dizia: “A PCPR informa que o fato ocorrido em Foz do Iguaçu nessa madrugada, tratou-se de uma discussão em uma festa de aniversário de um guarda Municipal, Marcelo Aloizio de Arruda (vítima 1). As vítimas são um GM e um Policial Penal Federal, Jorge José da Rocha Guaranho (vítima 2). Ambos entraram em óbito. A Delegacia de Homicídios está apurando o caso para esclarecimentos da motivação do crime“.

Em um novo comunicado, entretanto, divulgado no início da noite, as autoridades informaram que Jorge José estaria vivo, internado “em estado grave”. “A Secretaria da Segurança Pública do Paraná informa que a Polícia Civil está investigando a morte do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda. Ele e o policial penal federal Jorge Jose da Rocha Guaranho se desentenderam durante a festa de aniversário de Arruda. Os dois acabaram baleados, Guaranho segue internado em estado grave. Imagens estão sendo analisadas e testemunhas sendo ouvidas. A Polícia Científica está atuando no procedimento pericial que auxiliará para que os fatos sejam esclarecidos e o Inquérito Policial relatado e encaminhado à Justiça“, apontou o texto.

Continua depois da Publicidade

O quadro de saúde do policial penal, porém, não é um consenso dentro da corporação. Em coletiva de imprensa, por volta do mesmo horário, a delegada Iane Cardoso disse que Guaranho estava internado em “estado estável”. “A informação que a gente tem é que o agente penal não veio a óbito, como estão informando ai. Ele não veio a óbito. Pelo contrário, ele está em estado estável. Inclusive ele foi autuado em flagrante, é bom deixar claro. Então, o delegado que estava de plantão na noite de ontem autuou o indivíduo em flagrante de delito. Ele está custodiado pela Polícia Militar enquanto recebe auxílio médico“, relatou aos jornalistas.

O crime aconteceu durante a festa de aniversário de 50 anos de Marcelo Arruda. Filiado ao PT, ele decidiu comemorar a data com as cores e símbolos do partido, e fotos do ex-presidente Lula. A festa reuniu cerca de quarenta convidados na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu. De acordo com o boletim de ocorrência, Jorge José da Rocha Guaranho invadiu o local, por volta de 23h de ontem (9), acompanhado da mulher e do filho e começou a xingar os presentes. “Aqui é Bolsonaro“, gritava ele, que foi mandado embora pelo aniversariante. Os dois não se conheciam.

Cerca de 20 minutos depois, Guaranho voltou, sozinho e armado. Ele avançou contra Marcelo e efetuou os dois primeiros disparos. O guarda municipal foi ao chão, mas conseguiu reagir, atirando três vezes contra o invasor. Arruda foi levado ao hospital, no entanto, não resistiu aos ferimentos.

Continua depois da Publicidade

Em conversa com o UOL, André Alliana, amigo do aniversariante, que estava no local, disse que a festa transcorria normalmente até a chegada de Guaranho. “Achamos que era um convidado, já que também tinha bolsonaristas no local. O Marcelo estava na cozinha e fomos chamá-lo para receber esse homem. Foi aí que vimos que não era brincadeira. Em seguida, ele (Guaranho) deu a volta de carro, xingou quem estava lá e disse que ia voltar para ‘acabar’ com todo mundo“, descreveu.

Arruda deixa mulher e quatro filhos, incluindo um bebê de apenas um mês.




Source link

Previous articleATLAS ONE MAX PREMIUM AUTO LOGIN TV, VOD E SÉRIE | Iptv
Next articleEx-primeiro-ministro do Japão Abe é assassinado durante discurso de campanha eleitoral

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.